terça-feira, 18 de agosto de 2009

Motivos para beber (parte2)

NÃO DIGAS que, sepulto, já não sente
O corpo, ou que a alma vive eternamente.
Que sabes tu do que não sabes? Bebe!
Só tens de certo o nada do presente.

***

Ninguém suporta o peso mau dos dias
Salvo por interpostas alegrias.
Bebe, que assim serás o intervalo
Entre o que criarás e o que não crias.

(...)

Bebe. Se escutas, ouves só o ruído
Que ervas ou folhas trazem ao ouvido.
É o vento, que é nada. Assim é o mundo:
Um movimento regular de olvido.

(...)

Se tive amores? Já não sei se os tive.
Quem ontem fui já hoje em mim não vive.
Bebe, que tudo é líquido e embriaga,
E a vida morre enquanto o ser revive.

***

TUDO FOI DITO antes que se dissesse.
O vento aflora vagamente a messe,
E deixa-a porque breve se apagou.
Assim é tudo-nada. Bebe e esquece.

Na eterna sesta de não desejar
Deixa-te, bêbado e asceta, estar.
Lega o amor aos outros, que a beleza
Foi feita só para se contemplar.

7 comentários:

kaiserguilherme disse...

Salomão, eis um sujeito sábio! "Vi que tudo era vaidade e aflições da alma"

Psychoze disse...

É, segundo dizem, foi o mais sábio entre todos os homens...

Mel disse...

vou embora dia 05 de setembro.
talvez eu faça uma despedida, talvez não. hehe
e beber... ah, beber! é o melhor dos remédios.

:D

Ruguinha disse...

"entorno mesmo !"
resposta apócrifa de Tom Jobim a um repórter quando lhe fez a pergunta:"Tom, vc está compondo untimamente?"

Mel, tem q haver despedida...e preciso te entregar seu livro.

Psychoze disse...

Gustavo, a Maiara nunca vai ver essa resposta sua... manda um e-mail pra ela ou deixa uma msg no blog dela!

heheheh

E vamo entornar na despedida!!

kaiserguilherme disse...

É o que dizem. Hoje eu sou mais sábio que ele. Qualquer criatura viva é mais sábia que ele. Ele está morto. No fim das contas é tudo vaidade. Devo dar razão ao Gorki quando põe na boca de sua personagem Tatiana a frase: "A vida cansa."(uma resposta á pergunta de outra personagem: "Por que os inteligentes bebem tanto?").

psychoZe disse...

Partindo dessa sua lógica, Guilherme, tenho que concordar tanto com você quanto com Gorki! E como Cansa...